segunda-feira, 25 de abril de 2016

Capra sibirica (Ibex Siberiano)


Taxonomia
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Subordem Ruminantia
Infraordem Pecora
Família Bovidae
Subfamília Caprinae
Tribo Caprini
Gênero Capra (Linnaeus, 1758).
Espécie Capra sibirica (Pallas, 1776) – Ibex Siberiano.


Território:



Estado de conservação da espécie:

Classificado como: Pouco preocupante (LC) pela lista vermelha da IUCN;

Nota Taxonômica:

Ainda não é certo que Capra sibirica é especificamente distinta de outro ibex, e alguns autores usam o nome Capra [ibex] sibirica (Shackleton 1997), embora Wilson e Reeder (1993) consideraram esta como uma espécie separada, seguindo Geptner et al. (1961).

Fedosenko e Blank (2001) reconhecem quatro subespécies (Capra s. hagenbecki no Deserto de Gobi na Mongólia, Capra s. sibirica, nas montanhas Altai, Capra s. alaiana, na faixa de Tian Shan, e Capra s. sakeen, em Pamir, Hindu Kush, e Karakorum) com base nas características do chifre e de cor. Wang (1998) e Smith e Xie (2008) reconheceram outra subespécie, Capra s. dementievi, nas montanhas de Kunlun perto de sua junção com o Karakarum e Pamir. Muitas autoridades acreditam que estas subespécies são sinônimas; elas não são reconhecidas por Wilson e Reeder (2005) e a taxonomia ainda não está resolvida (Mallon et al., 1997, Shackleton 1997).


Subespécies

Capra sibirica sibirica (Pallas, 1776) – Ibex do Monte Altai.


Território: Sul da Rússia asiática, Montes Altai, Montanhas Sayan a oeste do Lago Baikal, Sul da Sibéria e Altai mongólico no norte da Mongólia.

Capra sibirica alaiana (Noack, 1902) – Ibex de Tien Shan.


Território: Turquestão Ocidental, Região central de Alai, Montanhas Tien Shian no oeste de Quirguistão até o Tadjiquistão. Pode ocorrer na fronteira com a China na porção chinesa oriental de Tien Shan

Capra sibirica dementievi (Tzalkin, 1949) – Ibex das Montanhas Kulun.
Território: Noroeste da China, Montanhas Kulun, do Monte Tokhta-Khom entre Pamir e Karakorum no Sudoeste de Yarkand, Xinjiang (Turquestão Oriental).

Capra sibirica hagenbecki (Noack, 1903) – Ibex da Mongólia Ocidental.


Território: Altai Mongólico, Deserto de Gobi.

Capra sibirica sakeen (Blyth, 1842) – Ibex das Montanhas Pamir.
Território: Himalaia, Norte do Afeganistão, Norte de Paquistão e Norte da Índia, (Uttar Pradesh, Himachal Pradesh, Jammu e Caxemira) através do Tadjiquistão, Quirguistão e Leste do Cazaquistão.


Sinônimos:

Capra s. almasyi (Lorenz, 1906)
Capra s. altaica (Noack, 1902)
Capra s. dauvergnii (Sterndale, 1886)
Capra s. fasciata (Noack, 1902)
Capra s. filippii (Camerano, 1911)
Capra s. formosovi (Zalkin, 1949)
Capra s. hemalayanus (Hodgson, 1841)
Capra s. lorenzi (Satunin, 1905)
Capra s. lydekkeri (Rothchild, 1900)
Capra s. merzbacheri (Leisewitz, 1911)
Capra s. pedri (Lorenz, 1906)
Capra s. skyn (Wagner, 1844/Severtzoff, 1878)
Capra s. transalaiana (Lorenz, 1906)
Capra s. typica (Lydekker, 1898)
Capra s. wardi (Lydekker, 1900)


Referências:


Imagens:

quinta-feira, 21 de abril de 2016

domingo, 31 de janeiro de 2016

Arabitragus jayakari (Tahr de Omã).


Taxonomia
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Subordem Ruminantia
Infraordem Pecora
Família Bovidae
Subfamília Caprinae
Tribo Caprini
Gênero Arabitragus (Ropiquet e Hassanin, 2005).
Espécie Arabitragus jayakari (Thomas, 1894) – Tahr de Omã.


Território:


Estado de conservação da espécie:

Classificado como: Em perigo (EN) pela lista vermelha da IUCN;

Nota Taxonômica:

Seguindo Ropiquet e Hassanin (2005) na remoção desta espécie de Hemitragus e alocando-a para o gênero monotípico Arabitragus. Nenhuma subespécie é reconhecida.


Referências:


Imagens:

Hemitragus jemlahicus (Tahr do Himalaia).


Taxonomia
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Subordem Ruminantia
Infraordem Pecora
Família Bovidae
Subfamília Caprinae
Tribo Caprini
Gênero Hemitragus (Hodgson, 1841)
Espécie Hemitragus jemlahicus (H. Smith, 1826) – Tahr do Himalaia.



Território:


Estado de conservação da espécie:

Classificado como: quase em perigo (NT) pela lista vermelha da IUCN;

Nota Taxonômica:

Nenhuma subespécie é reconhecida.


Sinônimos:

Hemitragus j. jemlaicus (Gray, 1847)
Hemitragus j. jharal (Hodgson, 1833)
Hemitragus j. quadrimammis (Hodgson, 1835)
Hemitragus j. schaeferi (Pohle, 1944)


Referências:


Imagens

Nilgiritragus hylocrius (Tahr de Nilgiri).


Taxonomia
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Subordem Ruminantia
Infraordem Pecora
Família Bovidae
Subfamília Caprinae
Tribo Caprini
Gênero Nilgiritragus (Ropiquet e Hassanin, 2005)
Espécie Nilgiritragus hylocrius (Ogilby, 1838) – Tahr de Nilgiri.



Território:


Estado de conservação da espécie:

Classificado como: Em perigo de extinção (EN) pela lista vermelha da IUCN;

Nota Taxonômica:

Seguindo Ropiquet e Hassanin (2005) na remoção desta espécie do gênero Hemitragus, e colocando -a no gênero monotípico Nilgiritragus, com base em análises de quatro marcadores moleculares. Nenhuma subespécie é reconhecida.

Sinônimos:

Nilgiritragus h. warryato (Gray, 1845)


Referências:

http://www.iucnredlist.org/Nilgiritragus hylocrius
http://www.arkive.org/nilgiri-tahr/Nilgiritragus hylocrius
http://www.planet-mammiferes.org/Nilgiritragus hylocrius
http://www.departments.bucknell.edu/biology/Nilgiritragus hylocrius

Imagens
Mapa: http://maps.iucnredlist.org/Nilgiritragus hylocrius

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Ovis ammon (Argali)


Taxonomia
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Subordem Ruminantia
Infraordem Pecora
Família Bovidae
Subfamília Caprinae
Tribo Caprini
Gênero Ovis (Linnaeus, 1758)
Espécie Ovis ammon (Linnaeus, 1758) – Argali.




Território:


Estado de conservação da espécie:

Classificado como: Pouco preocupante (LC) pela lista vermelha da IUCN;

Nota Taxonômica:


Há quase uma opinião unânime de que Ovis ammon é o binome latino apropriado para todos os Argalis. Antes de 1998, algumas autoridades consideraram o Argali de Severtzov do Uzbequistão sendo um Urial, mas segundo Bunch et al. (1998), tem sido incluído como um Argali. Uma exceção são Mitchell e Frisina (2007), que seguem alguns taxonomistas antigos em reconhecer como uma espécie separada Ovis polii, sob o qual eles colocaram algumas subespécies adicionais. 


O Argali vive ao longo de um vasto território geográfico, mas são separados em populações mais-ou-menos disjuntas, algumas das quais são morfologicamente identificáveis. Quanto mais (se houver) de distribuição disjunta do taxon for natural, mais o resultado da influência antropogênica permanecerá aberto a dados. Da mesma forma, como (e mesmo se) diversas populações devem ser classificadas subspecificamente permanece controversa. Wilson e Reeder (2005) e Fedosenko e Blank (2005) reconheceram nove subespécies: Ovis a. ammon; Ovis a. collium; Ovis a. comosa (= jubata), Ovis a. darwini; Ovis a. hodgsoni; Ovis a. karelini; Ovis a. nigrimontana; Ovis a. polii; e Ovis a. severtzovi. Geist (1991) reconheceu todas elas, exceto collium e severtzovi (que na época ainda era considerada um urial); Ele também considerou que jubata tinha precedência sobre comosa. Shackleton e Lovari (1997) seguiram a classificação de Geist (1991) exceto por adicionar collium como uma subespécie válida. Na China, alguns autores têm reconhecido subespécies adicionais. Wang (2002) reconheceu Ovis a. littledalei; Ovis a. adametzi, e Ovis a. sairensis (todos dentro do território ocupado por karelini ou collium segundo as autoridades acima), e dalailamae (dentro do território ocupado por hodgsoni, acima), além de ammon e darwini (mas não reconheceu Ovis a. jubata). Yu (2001) reconheceu Ovis a. dalailamae como distinta de hodgsoni, mas não reconheceu as subdivisões dentro karelini ou collium (e também não reconheceu jubata). Mitchell e Frisina (2007) reconheceram ammon, darwini, jubata, dalailamae, e hodgsoni (bem como karelini, nigrimontana, e severtzovi como subespécies de Ovis polii). Tserenbataa et al. (2004), com base na análise do mtDNA, questionou a validade de separar Ovis a. ammon e darwini dentro de populações da Mongólia. Há incerteza a respeito do status da subespécie de Argali em Gansu e adjacente interior da Mongólia; há também diferentes opiniões a respeito da morfometria e / ou separação geográfica entre Ovis a. polii e Ovis a. karelini. Pode muito bem ser que o futuro trabalho da genética, de forma semelhante o de Tserenbataa et al. (2004) e Wu et al. (2003) venha sugerir que há características de variação clinal, ao invés de variação limiar em muitas populações de argali. Claramente, são necessárias mais pesquisas para esclarecer a taxonomia da espécie.


Devido à taxonomia subespecífica continuar por resolver, a maioria das subespécies que são reconhecidas cruzam fronteiras internacionais, e a espécie ocorre em muitos países com regimes de gestão diferentes, essa conta considera o Ovis ammon por país (e, se for apropriado, pela população) e não por subespécies.


Subespécies encontradas na Mongólia: Recentes estudos genéticos (Tserenbataa 2003, Tserenbataa et al. 2004) sugerem que todos Argalis na Mongólia representam uma única subespécie. Duas subespécies foram anteriormente reconhecidas, Argali do Altai (Ovis a. ammon) e Argali de Gobi ou Mongol (Ovis a. darwini).


Subespécies

Ovis ammon ammon (Linnaeus, 1758) – Argali das Montanhas Altai.



Território: Mongólia, Montanhas Altai na Mongólia, Noroeste da China, Sul da Sibéria na Rússia asiática, Região da Republica de Tuva e Transbaicalia.

Ovis ammon collium (Severtzov, 1873) – Argali de Karaganda.




Território: Cazaquistão, a partir de Chinghiztau, para o oeste aproximadamente até o meridiano de Ulutau e Akmolinsk, ao leste até Irtysh, e ao sul de Saur (Mts. Sair), Tarbaghatai, e ao norte para a costa do Lago Balkhash; Também no noroeste de Dzungaria, Oeste da China.

Ovis ammon darwini (Przevalski, 1879) – Argali do Deserto de Gobi.





Território: Norte da China, em Neimenggu e Sul da Mongólia, encosta sul das montanhas Hurku e fronteiras do sul e do norte de Galbyn Gobi, Trans-Altai Gobi no Sul do Deserto de Gobi.

Ovis ammon hodgsoni (Blyth, 1841) – Argali do Tibete.




Território: Himalaia, de Caxemira (Noroeste da India) até Sikkim no leste e sudoeste da China, no Tibete, do Norte de Ladak provavelmente até a fronteira do Nepal.

Ovis ammon jubata (Peters, 1876) – Argali do Norte da China.




Território: China, Leste do Tibete, nas Montanhas Shansi, Hebei, e uma pequena população em Neimenggu e parte oriental do Monte Kunlun.

Ovis ammon karelini (Severtzov, 1873) – Argali de Tian Shan.




Território: Cazaquistão, Quirguistão, Estepes de Alatau e Sul da Russia Asiática, no Norte da China, na Região de Altai pode se estender sobre grande parte de Semirechye e Sapliski Altai até Tian Shan e sudoeste do Rio Narin.

Ovis ammon nigrimontana (Severtzov, 1873) – Argali de Kara-Tau.




Território: Uzbequistão, Montes Bokhara, de Kara Tau na província de Syr Daria ou Montanhas Negras, situadas ao Sudoeste de Kulja na fronteira Mongol.

Ovis ammon polii (Blyth, 1841) – Argali de Marco Polo.




Território: Tadjquistão, Montes Pamirs, extremo oriente dos Montes Alai, Plato Aksai e região de Chatyrkel, de Kokshaal até Khan-Tengri no Norte, e a Leste das Montanhas Tien Shan, Alatau Dzugariano, no Cazaquistão.

Ovis ammon severtzovi (Nasonov, 1914) – Argali de Severtzov.


Território: Uzbequistão, Montes Nuratan em elevações em Kyzylkum.

Subespécies reconhecidas na China:

Ovis ammon adametzi (Kowarzik, 1913) – Argali de Kuruktag.
Território: Montanhas Kuruktag, noroeste da China, na região de Lob Nor (Turquestão Oriental).

Ovis ammon dalailamae (Przevalski, 1888) – Argali de Gansu.




Território: Montes Altun, Gansu, Qinghai e Xinjiang, China.

Ovis ammon littledalei (Lydekker, 1902) – Argali de Tian Shan.




Território: Montes Tian Shan, China e Cazaquistão.

Ovis ammon sairensis (Lydekker, 1898) – Argali de Sair.




Território: Montes Tarbaghatay no Cazaquistão e Montes Sair na China.


Sinônimos:

Ovis a. albula (Nasonov, 1823)
Ovis a. altaica (Severtzov, 1873)
Ovis a. ammonoides (Hodgson, 1841)
Ovis a. argali (Pallas, 1757)
Ovis a. asiaticus (Pallas, 1776)
Ovis a. bambhera (Gray, 1852)
Ovis a. blythi (Severtzov, 1873)
Ovis a. brookei (Ward, 1874)
Ovis a. comosa (Hollister, 1919)
Ovis a. dauricus (Severtzov, 1873)
Ovis a. hangaii (,1997)
Ovis a. heisii (Severtzov, 1873)
Ovis a. henrii (Milne-Edwards, 1892)
Ovis a. humei (Lydekker, 1913)
Ovis a. intermedia (Gromova, 1936)
Ovis a. kozlovi (Nasonov, 1913)
Ovis a. mongolica (Severtzov, 1873)
Ovis a. melanopiga (Nasonov, 1914)
Ovis a. nassonovi (Laptev, 1929)
Ovis a. obscura (Nasonov, 1923)
Ovis a. przevalskii (Nasonov, 1923)
Ovis a. scupltorum (Flower e Garson, 1884)
Ovis a. typical (Lydekker, 1898)


Referências:

http://www.iucnredlist.org/Ovis ammon
http://www.arkive.org/argali/Ovis ammon
http://www.planet-mammiferes/Ovis ammon
http://www.departments.bucknell.edu/biology/Ovis ammon

Imagens:
Mapa: http://maps.iucnredlist.org/Ovis ammon



http://www.biolib.cz/en/taxonimage/Ovis a. ammon

domingo, 1 de novembro de 2015

Ovis canadensis (Carneiro Selvagem da América do Norte)


Taxonomia
Classe Mammalia
Ordem Artiodactyla
Subordem Ruminantia
Infraordem Pecora
Família Bovidae
Subfamília Caprinae
Tribo Caprini
Gênero Ovis (Linnaeus, 1758)
Espécie Ovis canadensis (Shaw, 1804) – Carneiro Selvagem da América do Norte.



Território:


Estado de conservação da espécie:


Classificado como: Pouco preocupante (LC) pela lista vermelha da IUCN;

Nota Taxonômica:

Em 1940, Ian Cowan-McTaggart dividiu em sete subespécies: O. c. canadensis; O. c. auduboni; O. c. californiana; O. c. cremnobates; O. c. mexicana; O. c. nelsoni; O. c. weemsi; No entanto, a partir de 1993, Ramey e colegas usando testes de DNA mostraram que esta divisão em sete subespécies é largamente ilusória. A taxonomia de Ovis canadensis continua a ser refinada à medida que novos dados genéticos e morfológicos tornam disponíveis, mas a maioria dos cientistas atualmente reconhecem essas subespécies de carneiros:

Subespécies

Ovis canadensis canadensis (Shaw, 1804) – Carneiro das Montanhas Rochosas.


Território: Montanhas Rochosas do Canadá e E.U.A. e noroeste dos E.U.A.

Ovis canadensis nelsoni (Merriam, 1897) – Carneiro do deserto


Território: Regiões desertas do Sudoeste dos Estados Unidos e Noroeste do México.

Ovis canadensis sierrae (Grinnell, 1912) – Carneiro de Sierra Nevada.


Território: Sierra Nevada, Califórnia.


Sinônimos:

Ovis c. auduboni (Merriam, 1901)
Ovis c. californiana (Douglas, 1829)
Ovis c. cremnobates (Elliot, 1904)
Ovis c. gaillardi (Mearns, 1907)
Ovis c. mexicana (Merriam, 1901)
Ovis c. palmeri (Cragin, 1900)
Ovis c. samilkameenensis (Millais, 1915)
Ovis c. sheldoni (Merriam, 1916)
Ovis c. texianus (Bailey, 1912)
Ovis c. weemsi (Godman, 1937)


Referências:


Imagens:

Ovis c. canadensis
Ovis c. nelsoni
Ovis c. sierrae